sábado, 20 de novembro de 2010

Nas pegadas da inclusão!

Quantas vezes nós deixamos de perceber que aquela criança precisava ser tratada de forma diferente?
Quantos de nós já deixou de diagnosticar autismo em um bebêzinho por imaginar (errôneamente) que não se faz diagnóstico em idades tão tenras?
Alguma pessoas fazem um papel espetacular na evolução das crianças! É o caso da Andréia e do grupo que fundou o CIAAG Centro de Inclusão e Apoio ao Autista de Guarulhos que mergulhou de corpo e alma nesta causa e hoje dissemina informações e nos ajuda a compreender esta condição tão desconhecida  e tão mal abordada!
Venho aqui de público pedir desculpas às crianças que deixei de diagnosticar precocemente a dizer que de hoje em diante serei ainda mais atenta às pistas que estas crianças nos dão e que muitas vezes somos incapazes de seguir!
Por favor acessem o link abaixo e abram vocês também os olhos, ouvidos e mentes para que possamos abraçar nossos autistas da forma plena que eles merecem!
Beijos!P.S.
Postei estas fotos do Guilherme este garoto lindo que como podem ver está cada dia melhor graças aos cuidados e às terapias com profissionais competentes. Porém é uma pena que ainda hoje estas crianças não tenham nenhum tipo de apoio de nossos governantes.
Leiam aqui o desabafo da mãe de Gui:

Oi Dra.Zuleid,



Sei que é muito dificil para vcs profissionais obter um diagnostico precoce.
Quero agradecer por nos divulgar é estar junto comigo nessa grande batalha que tenho pelo resto da minha vida.
Quero que saiba no que eu puder ajudar com informações para mães estarei aqui sempre pronta a qualquer hora....
...não consigo nem arrumar tempo pois passo o dia em terapias com ele,ainda tenho que arrumar tempo para me dedicar ao CIAAG porque estamos na correria para o Bingo que iremos fazer no dia 05/12 para arrecadar dinheiro para estruturar o ambiente da casa que alugamos para eles e claro pagar o aluguel porque não conseguimos nada da prefeitura nada de ninguem e muito triste,e pensar que no USA é tudode graça e que o governo ajuda em tudo.
Estou lhe enviando algumas fotos do Gui se quiser pode colocar no blog.
Um grande beijo.
Andreia.
 
http://ciaag.blogspot.com/2010_09_01_archive.html

5 comentários:

Tati e Seus Nicola'S disse...

Salvei o link nos favoritos e logo o enviarei à duas pessoas queridas: uma prima q tem uma filhinha com 9 anos autista (n'outro dia ela me contou feliz q a pequena no pròximo ano letivo passaria a frequentar uma escola normal - porque devido à falta de responsabilidade por parte de algumas pessoas, em POA nao estavam aceitando-a nas escolas, embora tivesse um laudo da escola especial q ela frequenta dizendo q para q ela pudesse seguir um ritmo de desenvolvimento adequado, seria mais indicado q frequentasse uma escola normal); e a outra pessoa querida é uma amiga q mora em Madrid q a pouco, muito pouco, descobriu q o filho (de dois anos) tem autismo. Me interesso bastante por estes assuntos pq a informaçao é a minha maneira de poder ajudà-las de alguma forma. Obrigada por compartilhar conosco!
Bjos!

zuleid disse...

Oi Tati!
Essa é a maior vantagem da internet, disseminar informações e ajudar as pessoas! Fico feliz se pudermos ajudar!
Beijos!

Anônimo disse...

Olá Dra.Zuleid

Muito.....muito .....obrigada por divulgar nossa luta e vou torcer para que alguma
industria farmacêutica olhe pela nossa causa estamos precisando e muito pois
a demanda e muito grande conseguimos alugar um espaço mas não iremos
atender nem a metade,mas tem que ter um começo porque dali iremos crescer
muito mais, e ajudar outras crianças.Quanto a consulta nem sei o que dizer só tenho
á agradecer vou aceitar pois estou preocupada com o intestino dele que não anda
nada bom já faz um tempo,O gui não tem terapia na quinta e o unico dia que temos
disponivel,mas pode ser qualquer dia se não for abusar no primeiro horario pois
o Gui ainda não consegue esperar fica muito nervoso querendo entrar na sala.


Um grande beijooooooooooo

Andreia

Anelisa Bueno disse...

fiquei emocionada Zu!!!!

zuleid disse...

Realmente é muito emocionante! É ver alguém renascer para a vida!