domingo, 31 de janeiro de 2010

Menino-passarinho.


Tenho em uma parede do consultório uma gravura de anjinhos que gosto muito.
Certo dia enquanto examinava Yuri de 4 anos, fui surpreendida com a dedução dele:
-Olha! Os passarinhos!
-Onde?
E ele apontou o quadro.
-Não filhinho, são anjinhos!
-Não! É passarinho!!! Tem asas!!
Tentei convencê-lo:
-É...mas olha bem prás carinhas deles, são meninos!
-Huummm...então acho que é menino-passarinho.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

O bom ouvinte

Renan entrou prá consulta com sua avó. Prá puxar assunto perguntei:
-E aí Renan, o que houve?
-Tudo!
-Tudo o quê?
-Eu "ouvo" tudo, só minha vó que só ouve com este negocinho aí.
E apontou para o aparelho auditivo da avó que, como eu, caiu na risada!!

Melancolia...


"Tia Zuzuca, eu tô muito triste..."
Foi com esta frase que Guilherme entrou na sala ontem prá consulta de rotina.
-O que houve Guilherme? Porque você está tão triste?
-Eu queria ter amigos de verdade...
-E você não tem amigos?
-Não, eu tenho só coleguinha da escola, não tenho nenhum amigo de ir na minha casa nas férias.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A receita.



Mariana tem 3 anos e não há o que escape ao seu brilhante raciocínio.
Na última consulta pediu "emprestado" meu carimbo e a caneta, pegou um bloquinho de rascunho e começou a rabiscar, em seguida carimbou e me entregou:
-Pronto, tá aqui seus remédios! (Provavelmente quis dizer receita)
-AH!! Obrigada Mariana, mas que remédio eu vou tomar?
-Sei lá! Você é que é médica!

domingo, 24 de janeiro de 2010

...com tudo incluso!

Fernando de 5 anos tinha acabado de ganhar uma irmãzinha e estava encantado com ela.
Enquanto eu examinava Mariana, ele de pé na escadinha ao meu lado olhava fascinado.
-Tia ela é uma gracinha né? E já "veio com tudo", cabelinho, olhinho, barriguinha, piriquita...só a gengiva é que ainda é careca!


Que saudades de vocês dois!!!

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Aprendendo



Amanda de 7 anos (de calça jeans)é uma das meninas mais despachadas que já conheci!
Em sua primeira consulta veio com Luiza(de calça branca) a irmã mais velha de 9anos.
Questionou tudo, debateu condutas e quis saber sobre os exames solicitados:
-Ultrassom??? Mas a gente não tá grávida!
Depois de dadas as explicações, Luiza contou que Amanda, tinha levado um livro de Educação Sexual pra escola e tinha dado uma verdadeira aula prás amigas de 7 anos.
Ouvindo tudo isto se defendeu de forma categórica:
- Minha mãe contou que tem remédio pra não ficar grávida e eu descobri que tem livro que ensina! Eu já avisei minhas amigas, a gente tem que ser esperta e aprender "tudinho" antes de crescer! Livro foi feito prá ensinar e gente foi feita prá aprender!

Concordo com vocês meninas!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Questão de peito

E pegando carona no assunto peso...
Lucas de 9 anos descrevendo a irmã que está com "mania de malhar" segundo o entender do garoto:
-Tia, ela tá tão magra que nem tem mais peito, só sutiã!

A piscina e o salgadinho


Yago tem 3 anos e sete meses e "briga" com a balança desde os 9 meses!
Hoje me contou que está fazendo natação 3 vezes por semana, tomando "leite de homem" ( leite desnatado da lata azul), e que não pode mais comer salgadinhos.
-Que coisa boa! Salgadinho é mesmo uma porcaria!
-Não é por isso tia Zuleid, é porque quem come salgadinho fica muito pesado e afunda na piscina!

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Na casa da vovó


Giovanna e João Victor vieram acompanhar Miguel o irmãozinho de Jota (como gosta de ser chamado João Victor).
Giovanna estava indócil querendo atenção e ao notar isto puxei conversa:
-O que vocês estão fazendo nas férias na casa da vovó?
-Gabunça!

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

A escola dos sonhos!


Hoje conheci João Victor de 4 anos e meio. Sua mãe queixa-se de que ele não gosta da escola, que chora prá não ir, enfim, que é um inferno!
-Mas porque você não gosta de escola João?
-Eu gosto MUITO!!!
-Como assim? Sua mãe está contando que você até chora prá não ir à escola!
-Você perguntou se eu gosto DE escola!
-E então?
-Eu gosto de escola de samba, não de escola de estudar! Já até sei o samba deste ano!

E se põe a cantarolar o samba da Unidos de Vila Maria da qual ele freqüenta os ensaios junto com o tio-padrinho!

A melhor profissão do mundo!

Imagine o que é você examinar um bebê de 4 meses como o Tiago, que está sofrendo com a coceira causada pelas brotoejas, que há 5 dias sofreu uma queda do sofá com traumatismo craniano tendo ficado por 2 dias internado, e daí, quando você olha prá carinha dele recebe de volta estas gargalhadas!

Esta minha profissão só pode mesmo ter sido um presente de DEUS, prá eu ter a FELICIDADE em forma de gargalhadas deliciosas todos os dias ao meu lado!

video

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

O pai mais bonito do mundo!


Victor voltou da praia ainda mais bonito! Bronzeado e exibindo uma barriga de dar inveja aos malhadores de academia.
-Victor como você está bonito!
-Eu pareço com o meu pai, né mãe?
-Parece filho, mas a mamãe acha você ainda mais bonito!
-Ah mamãe, se você não achasse que o papai é o mais bonito do mundo não tinha casado com ele!

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

As cores do Natal!






Esta Eduarda é mesmo uma figurinha! Queria por que queria um esmalte vermelho. É claro que a mãe não comprou. Mas ela não se dá por vencida tão fácilmente! Saiu com o pai e assim como quem não quer nada, entrou em uma perfumaria e...maravilha; lá estava o esmalte dos seus sonhos!
-Duda, este esmalte é muito forte para você minha filha! Você só tem 4 anos! Isto é prá mulher adulta!
E ela, com aquela carinha que ninguém resiste, argumenta:
-Mas papai, é prá combinar com o Natal!


Só prá que vocês saibam como tudo terminou, ela levou o esmalte mas usou um "douradinho" sugerido pela mãe, que também combina com o Natal!



















P.S. Prá quem tinha lido o post ontem e está vendo a Duda agora aqui está a explicação:
Ela leu a história e pediu que colocasse a foto dela e hoje me enviou as duas fotos acima prá mostrar como ela realmente enfeita o nosso Natal.
Duda, você realmente é uma estrelinha com este brilho dourado!






quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

A polêmica do arroto.

Esta foi com o sobrinho de um amigão,o Gustavo.
Toda a família na mesa do almoço e de repente o garotinho de 4 anos arrota.
A mãe constrangida apressa-se a corrigí-lo:
-Meu filho! Que coisa feia! É mal educado arrotar assim na cara das pessoas. Coloque a mão na frente da boca!
Ele faz a cara mais safada do mundo e completa:
-Ué, então se eu fizer um "pum" tenho que por a mão na bunda??

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Na areia.

André tinha 6 anos e estava passando férias com toda a família na praia. Tinham alugado um apartamento bem pertinho do mar. A mãe recomendou:
-Não se afastem da mamãe. E se por acaso se perderem, olhem prá este nosso guarda-sol, e voltem prá cá!
Só mesmo na cabeça das mães imaginar que a criança sabe procurar pelo guarda-sol! (Mesmo um daqueles bem chamativos).Pois bem, André foi buscar água no mar e quando se virou não conseguiu mais localizar o guarda-sol!
Após alguns minutos a mãe se pôs a procurá-lo e em segundos já estava em pânico! Logo mais um quase exército de pessoas estava empenhada em encontrar o garoto! Gritavam, andavam, perguntavam e nada!
A irmãzinha teve a idéia de ver se ele estava em casa, mas ninguém lhe deu ouvidos; só muito tempo depois foram procurar no prédio "Quem sabe alguém levou André prá casa?" alguém sugeriu.
Pois bem, lá estava André com a avó assitindo T.V e já "almoçado"!
-André meu fliho! Graças a DEUS! Quem trouxe você?
-Eu vim sózinho!
-Como você achou o prédio menino?
-Eu marquei pelo posto de gasolina! Eu fui buscar água e não consegui achar o guarda-sol, aí eu andei um pouco e vi o posto e procurei o prédio, e daí eu vim prá cá prá ficar com a vovó!
-Ele me disse que tinha avisado vocês! Completou a avó com cara de quem nada estava entendendo.
-Eu avisei!
-Prá quem?
-Eu escrevi na praia: Já fui embora, André.


*Aqui cabe uma informação útil:
Criança só anda prá frente quando se perde na praia!
Elas têm a impressão que "ali na frente" vão achar a família!

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Pai Feliz!

Lívia tem 3 anos e 2 meses, e hoje veio à consulta com tosse e febre e uma história de ter posto um pedaço de isopor no nariz há 5 dias.
-Olha tia Zuleid, foi um pedaço pequeno que "gostou" de enfiar no meu nariz! "Case" que eu operei!
-Pois é! É muito perigoso! Não pode colocar nada no nariz, na orelha, na boca e nem no bumbum!
E ela assentindo com a cabeça com a carinha mais séria do mundo, como se estivesse entendendo tudo! Depois suspirou e disse:
-A médica ficou brava! "Guitou" comigo!
(Referindo-se à médica que prestou atendimento no Pronto-Socorro, e eu posso imaginar o escândalo que a Lívia fez!)

-E o seu pai, ficou bravo?
-Não! O Papai é feliz comigo!*

*O Pai havia dito ao final da "tragédia", que estava feliz por não ter sido necessário fazer a pequena cirurgia proposta a princípio.

domingo, 10 de janeiro de 2010

Conto de fadas...

Manuela veio à consulta com seu pai.
As queixas são as de sempre:
-Ela não come, ela troca a comida por mamadeira...ela só dorme no quarto da mãe...
Tentando persuadi-la, foco meus argumentos no crescimento.
-Você não vai crescer se continuar assim, como um bebêzinho!
-E daí? Eu quero ser "anão-princesa" mesmo!


Alguém aí conhece esta modalidade de princesa??

sábado, 9 de janeiro de 2010

Amiga invisível


Lívia não consegue entender as atitudes da amiga.
-Sabe tia Zuleid, ela reclama que ninguém brinca com ela...mas só fica fazendo confusão de uma amiga com a outra... se escondendo dentro de casa...
Aí faz uma carinha de quem não pode MESMO entender uma atitude daquelas e completa:
-Como a gente pode brincar com alguém que é invisível?

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

No Restaurante.





Esta história aconteceu há cerca de 6 anos.
Estava em um hotel para uma convenção, e lá estava uma outra médica com sua família- marido e 2 filhos, um bebêzinho de 5-6 meses e uma garotinha linda de cerca de 4 anos.
A cena que vou descrever aconteceu no restaurante.
A mãe estava dando aula enquanto o pai jantava com as crianças. O pequenino dormia no carrinho e a mocinha sentada no cadeirão com uma cara de muito importante.
O garçom aproxima-se e o pai faz o pedido:
-Macarrão na manteiga com legumes e bifinho de frango.
Ela sem se abalar:
-Prá mim pizza daquela! Diz apontando o enorme forno de barro que se via no fundo do salão.
O garçom olha para o pai esperando uma definição.
-Não, pode trazer macarrão na manteiga com legumes e bifinho de frango prá nós dois! Até eu vou querer provar este cardápio infantil! Tá com uma cara ótima!
E sorriu de volta prá garotinha fechando o cardápio e recebendo de volta um doce sorriso da filha que a estas alturas saboreava seu suco.
Pensei comigo, "este pai sabe conduzir a filha"!
Passado alguns minutos o garçom retorna com os pedidos coloca os pratos na frente dos clientes e ao retirar a cloche de inox, vi dois lindos pratos ricamente enfeitados, bem ao gosto infantil.
A simpática mocinha sorriu, empurrou o seu pratinho com toda delicadeza e disse:
-Prá mim pizza daquela! (apontando o forno) Depois eu até como esta comida, mas minha boca quer primeiro a pizza!
O garçom quase suplicando olhou pro pai que deu um sorriso de concordância e logo a seguir vi chegar o tão esperado pedaço de pizza que foi recebido por dois olhinhos faiscantes de alegria.
Depois sim, comeu o tal cardápio infantil, ainda que só um pouquinho! Era só "vontade da boca" mesmo!

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Olha você aqui!


Ontem eu estava no supermercado quando vi uma cena impagável:
Uma menininha de cerca de 5 anos se aproximou do balcão de laticínios e ao visualizar as embalagens de Yakult arregalou os olhinhos e gritou:
-Ôooiii! Falaram que você não "fazia mais"! Olha você aqui!...Espera um pouquinho!
E saiu com um ar resoluto e fui acompanhando aquele pingo de gente que voltou arrastando pelas alças uma daquelas cestinhas de compras dos supermercados. Ficou na ponta dos pés e foi se servindo, jogando prá dentro da cestinha os Yakults, ao mesmo tempo em que falava:
-Agora eu quero ver, se não "fazerem" mais você, eu tenho um tantão!!

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Sobre as tragédias...

As notícias sobre as chuvas e desabamentos nos fazem lembrar que em algum lugar tem uma criança que perdeu a casa, os brinquedos, talvez os pais, ou até toda a família...
Mas certamente esta criança não perdeu as esperanças e compete a nós acolhe-la ou pelo menos encaminhar algum conforto material tão necessário e que prá nós representa tão pouco.
Façamos o papel de amigo-secreto e não nos esqueçamos de mandar alguns brinquedos.
Criança é sempre criança, mesmo quando estão em um abrigo elas riem e brincam!

domingo, 3 de janeiro de 2010

A morte.

Esta história também já é "antiga".
Felipe estava muito impressionado com a morte e com razão; tinha perdido uma tia muito querida aos 30 anos.
Poucos dias após esta tragédia chegou ao consultório e me perguntou:
-Tia Zuleid, quantos anos você tem?
-45.(Já faz tempo!!!)
Ele me olhou muito assustado e falou:
-Nossa, então tá pertinho de você morrer!
-Porque? Perguntei já imaginando a resposta
-Minha tia tinha 30 e morreu!
-Ah! Mas eu não estou doente Felipe!
E ele sem dó:
-Ela também não tava, você vai morrer sim! Pode esperar!
Passado alguns dias ele retornou à consulta e ao me ver exclamou espantado:
-Nossa! Que bom, você não morreu mesmo!

sábado, 2 de janeiro de 2010

Hóspede Inglês.

Izabelle estava me ouvindo contar a respeito de um amigo Inglês que estava passando uns dias em minha casa.
-Como ele faz pra conversar? Perguntou a mãe que sabia que o rapaz não falava nada em português.
E a menina, com a lógica das crianças e espantada com a pergunta da mãe, respondeu:
-Abre a boca!

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Cadê o Ano-Novo?

Gabriel tinha 4 anos e meio e estava entusiasmado com o que ficou sabendo.
Ouviu dizer que à meia-noite chegaria o Ano-Novo!
Ficou ali vendo e ouvindo, atento ao barulho dos adultos.
Brindes, estouro de champanhe, fogos de artifício, abraços, votos de felicidades...
Ele correu prá porta, abriu e voltou muito decepcionado:
-Mamãe, não chegou "esse tal de Ano-Novo"!