sexta-feira, 31 de julho de 2009

Massinha de pão




Outra da Isabele.
"Minha mãe está bonitinha...só o que atrapalha é aquela massinha de pão que ela tem na barriga!"
Referindo-se a barriguinha que todas nós temos, mas que no caso da mãe dela é praticamente imperceptível.

A barriga

Matheus de 4 anos vem à consulta com o pai, pergunto pela mãe, se ela está bem, o que ela tem feito, etc...
-Minha mãe ta com uma barrigona assim! Faz ele estendendo os braços adiante da barriga.
-Ela está grávida meu filho! Diz o pai. Está esperando um nenê!
-Ah pai, com aquela barriga daquele tamanho acho que ela tá esperando é um adulto!!

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Senta! Senta!


Júlia de 2 anos e meio, conta que gosta muito da sua escola, e eu pergunto:
-Como é o nome de sua escola?
-Senta-senta!
Sem entender insisto:
-Como Júlia?
-A "Pro" Lú fala assim: senta, senta!!

A defesa

Manuela de 5 anos, vem à consulta com o pai. O casal está passando por uma crise e a cada pergunta ou comentário que faço o pai comenta ou "alfineta":
“A sua mãe não faz nada disto!”
“Se a mãe dela fizesse alguma coisa...”
“Com a mãe que ela tem...”
A menina já chateada e envergonhada pelos comentários do pai e sem a mãe presente para se defender, toma a atitude mais madura que já presenciei em toda a minha vida! Ela olha calmamente pro pai e prá mim e diz:
-Olha, esta é a mãe que eu tenho! Eu não tenho culpa do que ela faz! Ela não está aqui! E quem escolheu a minha mãe foi você pai!
Segue-se um silêncio constrangedor...

Apresentando...

Eduarda vai fazer sua primeira apresentação de Balé e o pai orgulhoso quer que ela me conte:
-Eduarda, conta prá tia que você vai fazer a apresentação!
E ela responde:
-Pai eu vou é dançar no palco, eu não vou fazer nada destas coisas de apresentação não!!
O pai retruca:
-Claro que vai minha filha, você vai fazer uma apresentação de Balé!
E a pequena:
-Pai, apresentação é aquele negócio de apertar a mão e falar “muito prazer”, eu vou é dançar no palco!!

Os iguais

Aquele dia parecia convenção de gêmeos!
Estavam na sala de espera Henrique e Renan gêmeos idênticos de 2 anos, Luiza, Clara e Júlia de 6 anos, e Rafael e Thiago de 4 anos também idênticos!Chega então Caio de 4 anos e quer entrar na brincadeira.
Rafael olha com aquela cara safada e diz:
-Só pode brincar quem tem outro igual!!

O silêncio desejado

Em um daqueles dias em que parece que todas as crianças resolveram vir ao consultório e aqui testar sua cordas vocais, eu ponho na sala um garoto quietinho de 5 anos que tinha esperado por mais de uma hora...
-Tia quando eu crescer vou ser médico igual a você!
-É mesmo Christian? Que legal!!
-Mas só de criança muda porque minha cabeça tá quase doida de tanto barulho!

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Anatomia

Gabriel de 5 anos, estava olhando um Atlas de Anatomia , e "academicamente" instruindo Danilo, o irmãozinho de 3 anos. De repente uma foto de um esqueleto!
Danilo assustado tirou a mãozinha da página do livro!
Com um ar de superioridade Gabriel filosofou:
-Dan, não precisa ter medo, a gente por dentro é assim!
Papai-do-céu, que é bonzinho, põe umas carnes em cima prá gente não ficar com medo um do outro!

Desajuste de comandos.

Théo, de 5 anos falou pra babá que estava começando naquela dia:
-Olha, aqui em casa é assim, minha mãe fala uma coisa, meu pai fala outra. Minha vó diz que eles estão errados e que vai me levar pra casa dela, mas aí, quando a gente tá no caminho ela fala:
-Se você não obedecer a vovó, eu levo você de volta!
Até hoje eu não sei quem tem razão.

Cada um na sua...

Pedro e Luiz Felipe retornam ao consultório depois de muitos meses.
Eu pergunto:
-E aí? Tudo bem com vocês? E o papai tá bem?
Resposta rápida:
-Ah tia, meu pai e minha mãe estão namorando de novo!

-Que legal!
-Mas é melhor a gente esperar porque isto é problema deles e nem nós nem você temos nada com isto né?

Inteligência animal

Laura disse que será professora de cachorro quando crescer.
O avô corrige:
-Ah, você quer ser treinadora de cachorros, ensiná-los a saltar, fazer malabarismos?
E ela
-Não, eu vou dar aulas mesmo! Se eles forem pra escola e fizerem lição, vão aprender a ler e a escrever! É que ninguém ensina, por isso eles não aprendem!

Não dá prá acreditar!

Guilherme de 5 anos, estava sentado observando as fotos das crianças que tenho no consultório e de repente viu a foto de uma coleguinha de sua classe. Arregalou os olhos e disse:
-Tia, você conhece esta Thaís? Esta menina é muito brigona! Ela pensa que só porque é pequena pode bater em todo mundo.
Diante de seu desabafo resolvo perguntar:
-Mas porque vocês não falam com a professora?
E ele responde:
-A gente fala, mas acho que a “Pro” não acredita que uma menina tão pequena pode ser tão chata!!

Dona vaca


Fernandinha de 2anos e 8 meses, já indignada com o fato de não poder tomar leite me diz:
-Eu não quero mais saber desta história! Eu quero leite da “dona” vaca, não da “dona” soja!

Abracentos

Luisa, 3 anos, descrevendo os primos:
-Eles são assim!
Mostra com os braços a altura dos primos acima de sua cabeça
-E assim!
Abre os braços numa tentativa de demonstrar largura.
-Gordos assim?Eu pergunto
-Não! "Abracentos" desse jeito!

Perigos da noite...

Leonardo não entende porque tem que dormir em sua cama:
-Mãe, se você acha que cada um tem que dormir na sua cama porque dorme com meu pai? E porque a cama de vocês é grande, pra ninguém cair e a minha é pequena e cheia de perigos?

Na real!

Papai Noel estava no Shopping recebendo a molecada.
Dafne, sentada no colo dele perguntou:
-Papai-Noel é verdade que você vê tudo o que a gente faz?
-Sim. Respondeu o velhinho.
Ela escorregou do colo e falou:
-Então pode deixar, já sei que não vou ganhar nada mesmo!

Sem colegas


Beatriz tinha ido a Serra-negra com a Avó e a Bisavó para o feriado, mas aquela é uma cidade para pessoas da terceira idade e a garota tem 5 anos!
Ao encontrá-la pergunto:
-E a viagem Bia? Como foi?
Ela pensa um pouco e fala:
-Não foi muito divertido! Só a Vovó e a Bisa tinham colegas!

Grave...


Gabriel de 4 anos e meio, me conta que vai ganhar um irmãozinho e está muito feliz.
Pergunto pela sua mãe:
-E sua mãe Gabriel, como ela está?
Ele estava com a avó na consulta:
-Ah tia, ela tá “GRAVE”...diz o pequeno com uma carinha preocupada.
Olho pra avó tentando saber o motivo da gravidade da mãe e não percebo nada.
-Como assim Gabriel, o que a sua mãe tem?

-Eu não sei tia, mas ela fala que tá grave...
Aí então descobri que a palavra era grávida!!
-Não se preocupe Gabriel, sua mãe está Grávida, esperando nenê!
-Então é isto? Pensei que esta palavra fosse a “menina” de grave!


Igual o Vovô, que foi morar com o papai-do-céu!
P.S. “menina” pra ele seria feminina... O grave<=> A grávida!

Menopausa

Isabele fez um desenho de uma mulher toda pintadinha.
A avó que estava acompanhando a garota pergunta:
-Quem é Izabelle?
Ela responde:

-É você vovó!
E a avó retruca:
-Mas eu estou toda pintada! É catapora minha filha?
-Não Vó, isto aí é suor! Você tá com menopausa!

"Ósa"!

Izabella de 2 anos e 8 meses .
Ofereço uma bexiga colorida e pergunto:
-Que cor você prefere?
Ela responde com uma vózinha meiga:
-"Ósa!.."
Pra saber se ela conhecia mesmo a cor rosa, estico o braço e ponho à vista e ao alcance de suas mãozinhas o saco de bexigas pra me certificar que ela escolheria a bexiga cor de rosa e pergunto:
-Qual é rosa?
Mas a garotinha pensou que eu queria uma definição do que seria “rosa” e responde com a precisão dos quase 3 anos:
-É "vemelho devagazinho"...

PCC

Pedro, irmão de Ana Luiza, ao se referir a irmãzinha disse :
-Ela é do P.C.C!
E define:
-Primeiro Comando da Creche!

A diferença tá na ponta(parte 2)


E agora passados mais 5 anos, quando pergunto sobre as “namoradas”, Felipe me confessa:
-Sabe tia, outro dia quase que a namorada do Erick me beijou, mas eu não me importei não, porque nesta hora eu finjo que sou ele e aí ela beija ele mesmo, não tem importância!
-E se a sua namorada beijar ele?Eu pergunto.
-Aí ele finge que sou eu, claro!

A diferença tá na ponta!


Felipe e Erick são gêmeos idênticos. Até a família tem dificuldade em saber quem é quem. Durante a consulta de rotina, quando ainda tinham 4 anos, só para pressioná-los pergunto ao Erick:
-Como é que você sabe que você é você e não é o Felipe?
Pergunto só prá polemizar é lógico, mas a resposta veio na hora:
-Eu olho bem o cabelo, se for assim com esta ponta, diz ele segurando a ponta do próprio cabelo, sou eu; agora se não tiver esta ponta é o Felipe.

A lagoa azul

Bruna de 5 anos, estava na casa da avó quando na televisão começou um filme romântico- A lagoa Azul.
Assim que começaram as cenas de beijos entre os protagonistas, ela pega a irmãzinha pela mão e diz:
-Vamos Bia que é filme de terror!
A avó se surpreende e retruca:
-Não é não minha filha, pode ficar na sala.
A pequena responde:
-É sim vó, toda vez que tem estes beijos assim meu pai fala:
-Sai da sala Bruninha que é filme de terror!

Garota Playboy

Pietra de 4 anos, de repente revela à família:
-Quando eu crescer vou tirar fotos pelada e sair na revista, e aí vou ser muito rica!!
Os pais estupefatos dizem:
-O que é isto minha filha! Isto é muito feio!
Ela responde:
-Naõ é não! Vocês "tavam" olhando a revista e falando,
“Que linda, ganhou um dinheirão com isto!”
Eu também vou querer fazer isto!

Aprendendo espanhol!


Giulia, uma esperta "espanholinha" de 3 anos e 10 meses, chega com ar preocupado à consulta. Como já somos velhas conhecidas, logo noto e pergunto:
-Algum problema Giulia?
E a pequena revela suas angústias:
-Tia, você acha que uma pessoa de 3 anos pode aprender espanhol em 2 meses?
-Porque? eu pergunto
-É que a Vovó(Abuela) e o Vovô(Abuelo) vão à Espanha e eu quero ir, mas não sei falar espanhol!
Prontamente respondo:
-Não tem importância Giulia, eles falam!
-Eu sei tia, mas você acha que eu quero ficar lá só vendo os “passamentos” ?(paisagens!)
E antes que eu pudesse responder já retrucou:
-Ah tia, já sei, eu posso conversar “de nínica” !(mímica)
Ainda atordoada por tamanha vivacidade fico sem respostas e me despeço da pequena.
Ao chegar à porta do prédio do consultório, a pequena Giulia pede à mãe para voltar pois tem uma coisa muito importante pra me dizer.
Bate na porta, pois eu já estava atendendo outra criança e me diz:
-Ah tia, como a gente foi burra! Eu não preciso falar pra viajar, senão “gente muda” não viajava né!?
Objetividade de criança.

Macunaíma

Bruno um garoto negro de 3 anos, estava tomando banho na banheira quando notou as próprias palmas das mãos!
Apavorado se pôs a gritar:
-Mãe, socorro, socorro! Eu tô ficando branco!

O samba


Gustavo, um garoto de apenas 3 anos que tem a boemia no sangue, pede à mãe:
-Me leva pro samba! Me deixa ir pro samba!
O pedido exótico feito por alguém de 3 anos surpreende a mãe que pergunta:
-O que você quer fazer lá menino?
E ele, que já havia visto várias vezes as rodas de samba em mesinhas de bar responde:
-Eu quero comer moela e batucar na mesa!
É o DNA se expressando...

Corínthians.


Ariadne, de 4 anos, é uma menina de pouca conversa
e poucas risadas, mas com respostas pra todas as perguntas.
Ao examiná-la pedi:
-Tosse!
Ela rápidamente:
-Corínthians! Todo mundo lá em casa!
Ela entendeu que eu estava perguntando sobre o time para o qual ela torcia.

Obesidade


Isabella, com 5 anos está com o peso um pouco acima do esperado para sua estatura.
Veio à consulta com sua avó e ao entrar já disparou sua preocupação:
-Olha tia, eu vim aqui porque minha família tá cheia de gente com “obesidade morna”!
Você precisa me ajudar porque eu sou muito nova pra operar o estômago!
É o peso da carga genética em uma pessoa ainda incapaz de discernir sobre assuntos tão sérios.

Missão de responsabilidade

Luciano, quando nasceu a prima Marina
muito pequena com apenas 520 grs, foi orientado
pelos pais a pedir com "todas as forças do seu coração"
para que Deus cuidasse de sua priminha.
Sentindo-se responsável por orações e pedidos e por considerar-se incapaz de uma missão tão séria pediu:
-Vocês que têm o coração maior e mais forte poderiam me ajudar?

ONU do Pari.


Arthur de 5 anos, estuda em uma escola muito especial, em uma região da cidade onde vivem várias colônias em harmonia: Gregos, Libaneses, Armênios, Coreanos e Bolivianos. Nesta escola as religiões de todos são respeitadas.
Quando iniciou a guerra do Líbano, Arthur testemunhou uma preocupação da professora com as crianças Libanesas que haviam viajado para lá em férias, e com sua costumeira vivacidade ponderou:
-Sabe tia Zuleid, a minha professora hoje pediu que a gente rezasse, orasse, fizesse prece ou oferenda para o "DEUS" que a gente acreditasse, prá não acontecer nada com o Samir, o Wadhi e a Laila;
Aí eu pensei, se lá no Líbano as pessoas também fizessem isto, não teria guerra! Acho que o que acontece lá é que eles não têm professora que ensine isto quando são crianças, então eles crescem achando que são inimigos!

só descanso...

Lara, o que você quer ser quando crescer?
E a pequena de 3 anos responde a jato:
Vagabunda! Eu não gosto de fazer nada só de descansar!

As primas


Beatriz e Isabele são primas e ambas têm 5 anos.
É difícil saber qual das duas é mais geniosa.
Durante a consulta da Beatriz perguntei:
-Beatriz, você e a Isabele são amigas ?
Ela:
-Não! Somos primas!
Eu explico:

-Sim, eu sei que vocês são primas, mas o que estou perguntando é se

vocês se dão bem, se gostam de brincar juntas .
Ela responde:
- A gente brinca e briga, de papo e de sopapo, depende da hora!

Mas a gente continua prima depois!

O faxineiro


Yuri, garoto de 3 anos hiperativo, já cansado pela demora, entra na sala agitado!
Dou a ele um papel para desenhar e após 4 ou 5 rabiscos, ele espicaça

todo o papel e joga pelo chão do consultório.
Sua mãe, uma moça doce e calma como um anjo, diz ao filho:
-Oh Yuri, não faça isto porque o papai-do-céu fica triste!
O garoto faz uma cara de espanto, olha pra nós duas e pergunta:
-É ÊLE que faz a faxina?

Berço beliche


Anderson era filho único e gozava dos benefícios deste posto.
Então nasceu a irmãzinha e pouco depois nasceu o irmãozinho.
Ao ver toda a confusão que estava se armando para montar outro
berço no quarto já apertado concluiu:
-Não sei porque ninguém ainda inventou um berço beliche!

E completou:
-E devia ter uma gaveta prá quando o bebê chorasse a gente

enfiar ele dentro e só tirar quando já tiver dormido!

Deutsch!

Wilheim, um lindo neto de alemães, ao saber que a avó
estava muito doente na Alemanha mostrou sua preocupação:
-Agora só o vovô e o papai podem rezar para a vovó sarar

porque ela mora lá na Alemanha e o Papai-do-céu de lá fala alemão!

Consertador.

Enzo de 5 anos, é filho de 2 educadores físicos e o pai
últimamente está trabalhando como personal trainer.
Ao ser questionado sobre a profissão do pai, ele responde:
-Meu pai é consertador de gente!
E complementa:
-Ele engorda os magros e emagrece os gordos.

Dando pé


Larissa de 6 anos, comparece a consulta anual de rotina.
Linda, exibindo o recém-adquirido bronzeado!
Elogio seu crescimento, sua forma física e pergunto
como foram as férias, o que fez de interessante, etc..etc...
Então a mãe lembra-se de um fato importante e diz:
-Larissa, conta prá tia Zuleid como você cresceu! Conta da piscina.
Ela sem entender:
-O “quê” da piscina?
A mãe:
-Agora a piscina já “dá pé” prá você minha filha!
E ela:
-Sempre deu pé!
A mãe:
-Não minha filha, agora você já consegue ficar com o pé no fundo da piscina!
E ela categórica:
-Mãe, sempre deu pé, não dava era cabeça!


terça-feira, 28 de julho de 2009

Egito

Gabriel de 4 anos, ao ser perguntado pelas brincadeiras prediletas responde:
-Eu e o Ricardo brincamos de Egito.
-E como é que se brinca de Egito?
-É assim, eu cubro o Ricardo com um pano que vira pirâmide e
quando a mamãe chega, a gente faz uma cara de múmia...

Biquini

Jéssica de 4 anos, conta que está de viagem marcada prá praia.
Testando minha cotação com a garota, pergunto:
-Posso ir com você?
E ela:
-Você tem biquíni tia?
-Claro! Respondo animada com a aprovação.
E ela com todo bom-senso retruca:
-Então eu não levo você não tia! Você tá muito gorda e eu vou ficar com vergonha.
Eu conserto a situação:
-Ah mas eu vou usar maiô!
Alívio da garotinha:
-Então pode ir! Mas de maiô, porque já chega a vergonha que eu passei com minha avó de biquíni!
Criança tem bom senso e bom gosto!

Sendo...


João Pedro, 3 anos e meio, com irmãos já moços
trabalhando e estudando, vem à consulta com a avó.
Faço a pergunta de sempre:
-E você João, o que tem feito?
Ele pensa um pouco e ao lembrar-se de que ainda não estuda

e não trabalha encontra a resposta:
-Eu tô só “sendo”!
É claro!...

Corda vocal


Satie de 6 anos, veio só acompanhar a irmã naquele dia.
Ao sentir-se excluida tentava chamar atenção falando sem parar.
A mãe já incomodada com aquele falatório diz:
- Hoje ela tá com a corda toda!
E ela prontamente:
- É, com a corda vocal!

segunda-feira, 27 de julho de 2009

A Irmãzinha

Isabella de 3 anos, acaba de ganhar uma irmãzinha. Chega afobada prá me contar a novidade e diz:
-Minha irmãzinha nasceu, é bem pequenininha assim!

Diz mostrando com a mãozinha.
-Mas pode brincar com ela, só não pode tirar a cabeça senão ela morre pra sempre!

A cantora


Catarina, 3 anos, vem à consulta pela primeira vez acompanhada pela tia.
Durante o exame ela muito à vontade começa a cantar.

Tentando puxar conversa pergunto:
-Catarina, quem lhe ensinou a cantar?
Ela pensa por 2 segundos e responde:
-O rádio e a minha boca!
Mais direto impossível!

O Garçom

Lucas 5 anos, ao ser questionado sobre o que queria ganhar do Papai-Noel respondeu prontamente:
-Um garçom!
- Mas porque você quer um garçom?
E ele sem nenhuma dúvida:
-Porque quando o garçom traz a comida é sempre muito boa e a da minha casa é muito ruim!

Pediatra

Há alguns anos atrás, no dia do médico, recebi da mãe de Fernanda um presente.
Naquela hora, minha paciente me olhou espantada e perguntou:
-Tia Zuleid você é médica?
Espantada com aquela dúvida questionei:
-Fernanda, há 6 anos você vem ao meu consultório, desde que nasceu, e não sabia disto? O que você acha que eu sou?

-Pediatra! Respondeu sem nenhuma dúvida.
Minha curiosidade ficou ainda maior:
-E pediatra não é médico?
-Não!
-Porque?
-Médico é gente que cuida de doente e pediatra é amigo da gente que entende um pouquinho de doença!