quinta-feira, 10 de setembro de 2009

As distâncias.


Gabriel estava tendo seu primeiro contato com a morte.
Um parente havia morrido e ele queria saber prá onde tinha ido.
-Ele tá lá no céu Gabriel. Respondeu a avó.
-E onde é o céu Vó? Vamos lá?
-É muito longe! Não dá prá ir!
-Nem de carro?
-Não!! É muito longe...Mais longe que carro, ônibus, metrô...
Passaram-se uns dias e chegou o dia da consulta comigo. Gabriel cismou de ir a pé! A avó explicou que não dava, que meu consultório é muito longe da casa dele!
-Vó é mais longe que de ônibus?
-É! Respondeu a avó.
Em segundos ele fez a conexão e perguntou:
-Vó a gente vai "na tia zuleid" ou no céu que mora "gente que morre"?

Nenhum comentário: