terça-feira, 11 de agosto de 2009

Ao pé da letra!

Gabriel aos 3 anos não se contentava em andar, corria como um maluco cada vez que a professora abria a porta da sala de aula.
-Gabriel, devagar! Não corra! Ande devagar!
E ele com uma cara de espanto:
-Ué, então porque isto chama “corredor”? Devia chamar andador!

Ao pé da letra!

2 comentários:

Iris Rocha disse...

Eu lembro dessa... Muito boa resposta...

belowthenose disse...

Gênio, desde pequeno!